Cláudio Humberto
Coluna CH / 20 de janeiro

Alvo da Operação Vampiro é cotado para chefiar Hemobrás; ele nega

acessibilidade:
Ex-assessor do senador Humberto Costa (PT-PE) é investigado por fraude em produtos da merenda escolar - Foto: Agência Senado.

Além de haver recusado a nomeação do senador Humberto Costa (PT-PE) para o cargo de ministro da Saúde, o presidente Lula deve aplicar uma pegadinha no antigo aliado, nomeando-o para presidir a estatal Hemobrás, com sede no Recife, que produz hemoderivados. Ministro da Saúde na ocasião, Costa foi o mais célebre alvo na Operação Vampiro, deflagrada pela Polícia Federal, em maio de 2004, para desbaratar um esquema de corrupção no Ministério da Saúde, no primeiro governo Lula. Em nota, o político nega essa possibilidade. Reeleito senador, ele afirma que jamais abandonaria o mandato para assumir essa posição. A Hemobrás foi criada na gestão de Costa como ministro da Saúde.

Está no sangue

A Operação Vampiro investigou a compra fraudulenta de hemoderivados, medicamentos feitos a partir de plasma sanguíneo.

Na cadeia, 17

Ao ser deflagrada, a Operação Vampiro cumpriu 17 mandados de prisão e 42 ordens de busca e apreensão.

Roubo bilionário

De acordo com as estimativas iniciais, a fraude desbaratada na Operação Vampiro deu prejuízo de R$2,31 bilhões aos cofres públicos.

Não julgou, dançou

Humberto Costa somente se livraria da acusação em 2022, quando o atual procurador geral da República, Augusto Aras, arquivou o caso.

Foto: Secom-PR

Fala intolerante de Haddad lembra boicote a judeus

Chocou europeus em Davos a defesa que Fernando Arcabouço Haddad, ministro da Fazenda, fez de boicote a empresas e produtos de setores “bolsonaristas”. Como o agronegócio, faltou dizer. Fez lembrar um trauma europeu: o boicote nazista, de triste memória, a negócios e a profissionais judeus. Só falta mandar pichar os estabelecimentos com a estrela de Davi e a palavra “jude”, na Alemanha de Hitler, para designar os locais proibidos. O passo seguinte foram os campos de concentração.

Sem rancores

Ex-ministro na Agricultura, Roberto Rodrigues estranhou a pregação: “Lula não é do tipo que guarda rancores”. E boicotar o agro é impossível.

Vai ficar pelado?

Rodrigues lembrou que o agro está em tudo, até na roupa usada por tipos como Haddad, que pregam retaliação: “o algodão nasce na roça”.

Atitude raivosa

Idiotas raivosos podem pregar retaliação a empresas e produtos, mas não o ministro da Fazenda, cujo dever é estimular a atividade econômica.

Poder sem Pudor

Era só um garotão

Para quem achava que aos 86 anos o deputado Miguel Arraes (PSB-PE) já deveria estar aposentado, ele sempre recordava o dia em que tentaram convencê-lo a não se candidatar a governador em 1993, aos 77 anos. Arraes respondeu: “Vou pensar sobre isso. Mas só tomo a decisão depois...”. Um jornalista ficou intrigado: “Depois de quê, deputado?” Ele esclareceu: “...depois de falar com a minha mãe.”

Lula contra a ciência

Apesar das lorotas que contou, em discurso para reitores, Lula cortou na terça (17) R$4,3 bilhões na Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2023. A maior parte dos recursos suprimidos era para instituições de pesquisa.

Um milhão de empregos

O ótimo resultado da queda no desemprego no Brasil (no trimestre que acabou em novembro, ainda sob o governo Jair Bolsonaro) representa quase um milhão de brasileiros que conseguiram emprego.

Lacradoras unidas

Após difundir números falsos sobre a pobreza no Brasil, em Davos, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, fez questão de se encontrar com a eterna ativista adolescente Greta Thunberg. Haja chatice.

Prêmio valioso

A embaixada do Brasil em Londres, posto A, um dos mais ambicionados, não deve ficar com diplomatas no governo Lula III: tem tudo para ser o destino do aliado Ricardo Lewandowski, que se aposentará em maio.

Frase do dia

“Enquanto isso, o pobre segue no orçamento. Pagando imposto de renda”

Eduardo Ribeiro, presidente do Novo, sobre o lugar do pobre no governo Lula

Resultado verde

O ex-presidente Bolsonaro foi às redes comemorar o resultado apontado no Boletim Mensal de Energia do governo federal: queda de mais de 50% na geração a carvão mineral e a gás natural, em 2022, no Brasil.

Inovação conveniente

O Judiciário continua a inovar nos tipos criminais. Além de terem virado “terroristas” e “golpistas” sem mortes e sem motivos religiosos, vândalos presos ficam presos por representarem perigo... para as investigações.

Oxímoro ambulante

O “bilionário socialista” George Soros e suas organizações distribuíram US$131 milhões (R$670 milhões), entre 2016 e 2020, só para influenciar grupos de mídia e imprensa nos EUA, apontou estudo MRC Business.

Ginástica olímpica

O governo petista faz malabarismos nas redes sociais e em propagandas sobre os pagamentos do (agora) chamado “programa de transferência de renda”. Pela lei, ainda é Auxílio Brasil, como Bolsonaro batizou.

Pensando bem...

...agora é oficial: vampiro é para sempre.