Delação premiada

Youssef: Waldir Maranhão pediu dinheiro para tentar se eleger no PP

O dinheiro seria para comprar votos de deputados do partido

acessibilidade:

Em depoimento à Polícia Federal, o doleiro Alberto Youssef citou o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA). Segundo ele, o parlamentar o teria procurado em 2011 e pediu dinheiro para se eleger líder do PP na Casa. O dinheiro seria para comprar votos de deputados do partido, segundo Youssef. Maranhão nega.

O depoimento do doleiro foi prestado em junho de 2015, mas perdeu sigilo ontem (11). Maranhão teve de prestar depoimento após suspeita de que teria recebido propina do esquema investigado pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.

A campanha para líder do PP custava entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões e o voto dos deputados era entre R$ 50 mil e R$ 500 mil, de acordo com Youssef. O doleiro disse em depoimento que negou o pedido feito por Maranhão, mas que deu R$ 10 mil ao deputado na mesma reunião a pedido do parlamentar. O doleiro disse ainda que viu Maranhão várias vezes no apartamento do ex-deputado João Pizzolatti em “reuniões de entrega e distribuição de propina para o PP”. Pizzolatti nega.

Em depoimento, Maranhão contou que passou apenas cinco minutos em reunião com Youssef. Ele disse ainda que o nome do doleiro foi indicado como alguém que poderia ajuda-lo a conseguir apoio no partido. Mas nega que tenha pedido dinheiro.