TCE reprova contas

Unicamp gasta 99,4% dos recursos com pagamento de pessoal

acessibilidade:

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) de São Paulo reprovou as contas de 2010 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é o quarto ano consecutivo que as contas da Universidade são reprovadas. A Unicamp gastou 99,4% das verbas que recebeu com pessoal. Um decreto estabelece em 75% o limite.

Professores e funcionários da instituição estão parados desde o último dia 23 e reivindicam aumento de salário para por fim a greve.

USP e Unesp também têm problemas com gasto com pessoal. Na USP, o pagamento de salários é maior do que os repasses que a instituição recebe e atingiu 105% este ano, o que obrigou-a a usar um fundo de reserva.

O TCE aponta que a Unicamp paga salários acima do teto estabelecido pelo governo do Estado, inclusive para o reitor, José Tadeu Jorge. Além disso, a Universidade desrespeita a lei das licitações ao prorrogar contratos, entrega espaços comerciais no seu campus sem fazer concorrência, contrata funcionários sem concurso público e viola os princípios de impessoalidade e transparência ao conceder ajuda de custo e passagens aéreas a professores que viajam para o exterior a trabalho.

O tribunal ainda acusa a Unicamp de usar a Funcap, fundação da instituição, para burlar a exigência de realizar concursos públicos para contratar funcionários.

Reportar Erro