Mais Lidas

Calote confirmado

UE rejeita estender programa de resgate da Grécia

Sem recursos, Grécia não pagará dívida de € 1,55 bilhão ao FMI

acessibilidade:

Os ministros das Finanças da zona do euro, o Eurogrupo, não aceitaram o pedido da Grécia para estender o resgate para além da meia-noite desta terça-feira, mas o grupo fará uma nova teleconferência amanhã para considerar o pedido de um novo programa de resgate, informou Alex Stubb, ministro das Finanças da Finlândia.

"A extensão do programa não é possível", disse Stubb através de mensagens na sua conta do Twitter. "Pedidos para o programa de ESM são feitos sempre através do procedimento padrão", escreveu, referindo-se ao programa de assistência do Mecanismo de Estabilidade Europeu. 

O resultado da teleconferência de hoje do Eurogrupo significa que a Grécia não será capaz de fazer o pagamento de € 1,55 bilhão para o Fundo Monetário Internacional (FMI), tornando-se a primeira economia desenvolvida a anunciar um calote para a instituição.  

De acordo com três autoridades europeias, os ministros irão fazer uma nova teleconferência amanhã para analisar melhor o pedido da Grécia de um novo resgate. 

Referendo. O membro do conselho diretor do Banco Central Europeu (BCE) Ewald Nowotny aumentou a pressão para que a Grécia aprove no referendo as propostas dos credores. Nowotny sinalizou que um fracasso da Grécia em fazer isso pode, em última instância, levar o BCE a cortar o financiamento emergencial que tem mantido os bancos gregos nos últimos meses.

Segundo Nowotny, "é um referendo difícil porque as questões não são tão fáceis". "Será sobre se a estratégia de oposição crítica do atual governo prosseguirá ou se eles aceitarão as propostas dos credores", comentou.

"Não quero especular, mas está bem claro que se as propostas feitas pelas instituições europeias forem rejeitadas não haverá muito espaço para negociação", declarou Nowotny. "E se isso acontecer, um capítulo será encerrado e começará outro, muito arriscado e difícil, sobre como um país que não tem acesso ao BCE continuará suas atividades. Nós só podemos esperar que o resultado seja positivo."

O BCE decidiu no domingo manter inalterado o limite de empréstimos que os bancos gregos podem tomar por meio da Assistência de Liquidez Emergencial (ELA, na sigla em inglês) em cerca de € 89 bilhões. (AE)

Reportar Erro