Mais Lidas

SUSTO EM ALAGOAS

Tremor de terra assusta moradores de Maceió e provoca danos

Prefeitura apura causas e dimensão do tremor em sete bairros

acessibilidade:

A terra tremeu por cerca de três segundos, em pelo menos sete bairros da capital alagoana e assustou os maceioenses, por volta das 14h deste sábado (3). A Prefeitura de Maceió segue monitorando os desdobramentos e a Defesa Civil contatou organismos nacionais e aguarda o resultado de análises de órgãos como o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), coordenado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

O pânico foi maior entre moradores do bairro do Pinheiro, onde rachaduras voltaram a surgir em fevereiro, após fortes chuvas, e foram agravadas pelo tremor. Mas maceioenses assustados também deixaram suas casas nos bairros do Farol, Serraria, Bebedouro, Jatiúca, Cruz das Almas, Feitosa e Mangabeiras.

Após a constatação do tremor, todas as secretarias municipais entraram em estado de atenção e plantão permanentes, com esforços coordenados e concentrados na Defesa Civil do Município. O Corpo de Bombeiros também enviou equipes para o bairro do Pinheiro. 

O susto aconteceu no mesmo dia em que choveu 43% do previsto para todo o mês de março, em apenas seis horas, entre a madrugada e a manhã deste sábado.

Veja o relato publicado por um dos moradores do Pinheiro, publicado pelo portal Gazetaweb

TRÊS SEGUNDOS ASSUSTADORES

Não houve vítimas, mas foram muitos os relatos da percepção dos tremores como portas e móveis trepidando, bem como do agravamento de rachaduras em pisos e paredes no Pinheiro.

Asfalto cedeu após chuvas e tremor de terra em Maceió"Estava almoçando com a minha família, quando tudo começou a tremer. Foram cerca de 3 segundos, mas foi assustador, viemos para a rua", contou Geraldo Freire, morador do Pinheiro, ao portal Gazetaweb.

Já o morador Tony Verçosa relatou que alguns utensílios da cozinha caíram no chão e ele pensou que o problema era na estrutura do prédio, antes de perceber que tinha atingido a rua inteira e que seus vizinhos também deixaram suas residências.

As equipes da Defesa Civil estão de prontidão, acessíveis pelo telefone 0800 030 6205. Assim como o Corpo de Bombeiros, pelo 193.