Mais Lidas

Briga pelo poder

Tentativa de golpe na Turquia mata 161 e leva 2.800 militares à prisão

Militares prometiam respeitar liberdades e direitos humanos

acessibilidade:

Uma tentativa de golpe militar na Turquia, que segundo o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, foi organizada por “uma minoria no seio do Exército”, provocou 161 mortes e 1.440 feridos. O Ministério de Interior da Turquia, Efkan Ala, ordenou a demissão e prisão de cinco generais e 29 coronéis.declarou o primeiro-ministro Binali Yildirim. Mais de 2.800 militares foram presos.

Em comunicado pela TV estatal, que chegou a ser tomada, os insurgentes afirmaram ter tomado o poder para proteger a ordem democrática e a manutenção dos direitos humanos, e indicaram que o Estado de Direito seria prioridade. Segundo os militares rebeldes, as tradições seculares do país foram corroídas pelo governo de Erdogan, que tem adotado medidas autoritárias contra a liberdade de imprensa e perseguido jornalistas e juízes.

Em comunicado enviado por e-mail e veiculado por canais de TV turcos, os revoltosos anunciaram o toque de recolher e a aplicação da lei marcial. Redes sociais como Facebook e Twitter, e sites como YouTube tiveram as operações suspensas.