Fonte secou

Supremo veta doações de empresas a cadidatos e partidos

Com oito ministros do STF favoráveis, proibição já vale em 2016

acessibilidade:

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela proibição das doações de empresas a campanhas eleitorais, quer seja a candidatos ou partidos. A votação foi encerrada com oito ministros optando pelo veto, que já deve valr para as eleições municipais do ano que vem.

A apreciação foi retomada após quase um ano e meio do pedido de vistas feito pelo ministro Gilmar Mendes, em abril de 2014. Apesar de já ter obtido maioria dos votos favoráveis à proibição, o resultado só poderia ser proclamado quando a votação fosse encerrada, pois os magistrados têm a opção de mudar a opção até o último instante.

Reportar Erro