Mais Lidas

ADB-Sindical

Sindicato dos Diplomatas Brasileiros repudia caso de agressão contra mulher

Diplomata Renato de Ávila Viana é acusado de agredir mulheres nos últimos 15 anos

acessibilidade:

O Sindicato dos Diplomatas Brasileiros (ADB-Sindical) e a ADB enviaram, nesta sexta-feira, 22, carta de repúdio à Secretaria Geral das Relações Exteriores contra o diplomata Renato de Ávila Viana, acusado de agredir mulheres nos últimos 15 anos. Última das vítimas a denunciar o funcionário do Itamaraty é uma jovem e ex-namorada de Renato, de 41 anos, lotado atualmente em Brasília.

A carta foi enviada com “o objetivo de transmitir, em nome dos diplomatas brasileiros, o sentimento de mais profundo repúdio e indignação a quaisquer formas de violência e discriminação contra a mulher no Itamaraty”.

“Caso recente de violência contra a mulher envolvendo colega de profissão, que, aliás, não foi isolado, causa, assim, não só a mais justificada indignação, como também nos recorda a todos da necessidade do zelo e da fiscalização permanentes pelos órgãos competentes do Ministério das Relações Exteriores para que tais práticas inadmissíveis e contrárias ao espírito que nos move na diplomacia não voltem a ocorrer entre nós”, diz a presidente da ADB, Vitoria Alice Cleaver.

A ex-namorada do diplomata diz que foi atacada e violentada várias vezes por Renato. As acusações contra ele, aliás, vêm do Brasil e de pelo menos dois países em que ele serviu.

A defesa do diplomata disse que não vai comentar os processos, que correm em segredo de Justiça.