Mais Lidas

Vai protocolar na CLDF

Sindicalista que gravou esquema de propina no GDF pede impeachment de Rollemberg

O pedido será entregue na tarde desta quinta-feira à CLDF

acessibilidade:

A presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaude), Marli Rodrigues, que gravou o vice-governador Renato Santana (PSD) em conversas comprometedoras sobre pagamento de propina no Governo do Distrito Federal, vai protocolar na tarde desta quinta (10), na Câmara Legislativa, pedido de impeachment contra o governador Rodrigo Rollemberg.

A sindicalista fundamenta o documento no descumprimento por parte do GDF de algumas leis, entre elas a que concede reajuste aos servidores e, ainda, por, segundo ela, desrepeitar o direito constitucional à saúde. O ingresso será efetivado às 16h30, no protocolo da Presidência da Casa.

Após o pedido ser protocolado, caberá à Mesa Diretora da CLDF analisar para aceitar ou não o pedido. A Mesa atualmente é formada pelos distritais Raimundo Ribeiro (PPS), Júlio César (PRB) e Bispo Renato (PR), além do presidente Juarezão, do mesmo partido de Rollemberg, o PSB.

Escândalo da propina

Em uma gravação feita por Marli, o vice-governador Renato Santana e ela falam sobre um suposto esquema de propina instalado no GDF. Uma quadrilha estaria desviando recursos da Secretaria de Fazenda destinados à pasta da Saúde.

A notícia caiu como uma bomba nos corredores do poder distrital. No áudio, Santana revela que tomou conhecimento de um grande esquema de corrupção, no qual os contratos da Saúde só seriam fechados mediante o pagamento de 10% de propina. Marli, no entanto, diz que ouviu falar que o percentual pode chegar a 30%.

Na conversa entre o vice-governador e a sindicalista, não são citados os nomes de quem estaria por trás do pagamento de propinas.