Muquiranas

Senadores exigem reembolso até de 1 centavo

Agripino chegou a pedir reembolso de R$ 0,01 do coador de café

acessibilidade:

Senadores acham insuficientes os seus R$ 33,7 mil mensais. Usam a Cota Para Exercício da Atividade Parlamentar para pedir o reembolso de gastos irrisórios. Aécio Neves (PSDB-MG), Humberto Costa (PT-PE) e Renan Calheiros (PMDB-AL) pediram de volta R$ 0,70 pela compra de tabletes de sabão de côco. Mas José Agripino (DEM-RN) é o mais avarento: pediu de volta R$ 0,01 gasto em uma folha de coador de café.

Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) pediram R$1,08 que cada um deles gastou na compra de uma garrafinha de detergente.

O ex-líder do governo Delcídio Amaral (PT-MS), mesmo em cana, também anda pedindo reembolso de gastos com a cota parlamentar.

Antônio Reguffe (PDT-DF) e Romário (PSB-RJ) são dos poucos que não pediram reembolso de despesas do dia-a-dia, no gabinete.

Além do salário, os senadores podem pedir reembolso de praticamente tudo pela cota parlamentar, que pode chegar a R$ 44 mil mensais. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto

Reportar Erro