Mais Lidas

Compra de dólares

Senador questiona ministro da Fazenda sobre transações da JBS

Intenção é solucionar a especulação sobre uma 'suposta ação criminosa no mercado financeiro'

acessibilidade:

Um requerimento assinado pelo senador José Medeiros (PSD-MT) e com a data de ontem (19) pede ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, algumas informações sobre compra de dólares pelo grupo JBS. Os irmãos Wesley e Joesley Batista tiveram a colaboração premiada homologada. Nos últimos dias, explodiram acusações envolvendo diversos políticos, entre eles, o presidente Michel Temer.

Um dos questionamentos enviados a Meirelles é sobre as transações realizadas pelo grupo JBS no mercado financeiro no último dia 17. “Essas transações envolveram compra ou venda de moeda estrangeira, à vista ou em mercado de opções?”, questiona o senador.

Caso a resposta seja positiva, Medeiros quer saber qual foi a diferença entre o valor da compra de moeda estrangeira realizado pelo grupo, com base na variação cambial até o fechamento do mercado, em 18 de maio.

O senador quer saber ainda se a moeda pode ser enquadrada como valor mobiliário e, nesse caso, tipificar conduta de “insider trading” (informação privilegiada).

Segundo o senador, o motivo dos questionamentos é que, segundo noticiado, antes do fechamento dos mercados na quarta-feira (17), o grupo JBS comprou uma ‘quantidade anormal’ de dólares.

“O artigo 27-D da lei 6.385/1976 estabelece se crime de uso indevido de informação privilegiada ‘utilizar informação relevante ainda não divulgada ao mercado, de que tenha conhecimento e da qual deva manter sigilo, capaz de propiciar, para si ou para outrem, vantagem indevida, mediante negociação, em nome próprio ou de terceiro, com valores mobiliários’”, esclarece o senador.

Segundo o parlamentar, a intenção é solucionar a ‘especulação midiática’ sobre uma suposta ação criminosa no mercado financeiro.

Vídeos Relacionados