Mais Lidas

MANOBRA ELEITORAL

Senador denuncia politicagem de Renan para obstruir Comissão

Líder do PP repudia manobra de Renan e sugere CMO sem o PMDB

acessibilidade:

O senador Benedito de Lira (PP-AL) denunciou, na tarde desta terça-feira (2), que o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, está obstruindo os trabalhos da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional (CMO). Ao final da sétima tentativa de instalação da comissão, o senador alagoano protestou contra a inércia do seu conterrâneo e líder do PMDB, quanto à necessária indicação dos membros peemedebistas no colegiado.

Em um duro discurso, o senador conhecido como Biu de Lira pediu respeito de Renan e do PMDB pelos demais líderes partidários, que já indicaram os membros da comissão e assistem ao que chamou de manobras e politicagem que atribuiu ao ex-presidente do Senado, seu rival em Alagoas. Titular da comissão, o líder do PP no Senado solicitou ao senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), que presidiu a sessão de hoje, que convocasse outra reunião para esta quarta-feira (3), com o objetivo de que os líderes partidários instalem a Comissão, independentemente dos problemas de Renan com o governo de Michel Temer. Mas a sessão ocorrerá somente na próxima terça-feira (9).

“Eles ficam zombando, o PMDB, no Senado Federal, sob a liderança do senador Renan Calheiros, que, se tem problemas com o governo do PMDB, é o governo dele, do PMDB. Não podemos ficar à deriva, nem à vontade do PMDB do Senado Federal. Precisamos e cobramos respeito aos demais partidos com assento naquela casa, que já indicaram os seus representantes para esta comissão. Por isso, questões de politicagem, infelizmente, não têm espaço nesta Casa e na Comissão de Orçamento”, protestou Benedito de Lira.

Veja o momento em que o senador do PP protestou contra Renan:

CONGRESSO TRAVADO

Desde fevereiro, a CMO espera pelas indicações do PMDB. E, há um mês, Renan recuou das indicações que fez, bem como de sua escolha da senadora Rose de Freitas (PMDB-ES) como indicada do partido para presidir o colegiado. O líder do PMDB vive um péssimo momento de impopularidade perante o eleitorado alagoano e joga com o objetivo de pressionar o governo de Michel Temer a agir contra seus rivais, em Alagoas e no Congresso Nacional.

Benedito de Lira ressaltou que matérias importantes para o País, como a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) já chegaram ao Congresso para serem analisadas pela comissão, que segue acéfala. Ele é adversário político de Renan em Alagoas, contra quem deve disputar a reeleição em 2018.

“Lamento profundamente esta procrastinação que está acontecendo na Comissão de Orçamento, que é uma das comissões mais importantes do Congresso Nacional. O PMDB, que é o partido majoritário, que dá sustentação ao presidente Michel, está obstruindo a Comissão de Orçamento, desde o seu nascedouro. É preciso que os senhores parlamentares dos demais partidos que compõem esta comissão façam valer a autonomia quando das suas convocações. Por esta razão apresento o meu protesto. O que é que o PMDB quer?", questionou.

O senador conhecido como Biu de Lira ainda lembrou que, de acordo com as regras regimentais e o histórico da CMO, no ano de 2016, a Câmara dos Deputados indicou o presidente, e o Senado indicou o relator. Por isso, em 2017, o Senado indicará o presidente, e a Câmara indicará o relator. “Não sei o que está faltando. Provavelmente o PMDB quer indicar o relator e o presidente. E isso não é possível, não atende às regras regimentais. É problema do PMDB, não é da comissão. Elegeremos amanhã o presidente da Comissão e este, regimentalmente, convidará um parlamentar da Câmara, para ser o relator”, concluiu o senador Biu.

O Diário do Poder entrou em contato com a assessoria do senador Renan Calheiros, para publicar sua posição sobre o discurso do senador Benedito de Lira. E aguarda a resposta oficial do ex-presidente do Senado.

Vídeos Relacionados