Mais Lidas

Invasora assalariada

Secretaria abre sindicância contra comissionada que invadiu UnB

A funcionária recebe R$ 5.855,82 por mês do Governo do DF

acessibilidade:

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal instaurou uma sindicândia para apurar a conduta da funcionária comissionada Thaynara Melo, jovem de 22 anos que é coordenadora de Articulação Institucional, da Subsecretaria de Segurança Cidadã, da SSP, e ao mesmo tempo lidera invasões em escolas públicas do DF. Thaynara foi uma das militantes que coordenou a ocupação na Universidade de Brasília (UnB), mesmo sendo uma das responsáveis pela implantação dos Comitês de Paz nas Escolas.
Thaynara foi nomeada em 22 de abril e recebe remuneração de R$ 5.855,82.

Uma das atribuições de Thaynara, segundo a secretaria, é “prevenir conflitos no ambiente estudantil e promover a interlocução entre alunos, direção de escolas e órgãos públicos”. Mas parece que não é isso que ocorre, pois por causa das escolas invadidas cerca de 280 mil brasilienses não fizeram o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) este ano.

Sobre a sindicância, a SSP informou que a documentação já foi encaminhada para a Comissão Permanente de Disciplina e tudo será avaliado pela comissão constituída para atuar no processo.

Nas redes sociais Thaynara não esconde que trabalha no governo socialista de Rodrigo Rollemberg, muito menos que está nas ocupações, conforme divulgou o site GuardianDF. Posta tudo em seus perfis, sobretudo dos atos na UnB. Em um post de 1º de novembro (uma terça-feira à tarde), Thaynara publicou uma foto no Facebook com os dizeres "agora a UnB acordou. Vem ocupar com a gente!".

 

 

Reportar Erro