Mais Lidas

Clemência

Responsável por vazamentos ao WikiLeaks, Chelsea Manning está solta

Decisão ocorreu quatro meses após Obama ter concedido clemência à militar

acessibilidade:

Soldado do exército norte-americano que vazou um arsenal de segredos de Estado para o WikiLeaks, Chelsea Manning foi liberta de uma penintenciária militar no Kansas na manhã desta quarta-feira (15). Ela cumpriu sete dos 35 anos a que havia sido condenada. Horas após a soltura, Manning declarou sentir  alívio: "Tudo o que está a minha frente é muito mais importante que o passado. Ainda estou processando as coisas… Tudo isso é animador, estranho, engraçado e novo para mim", escreveu nas redes sociais.

Nos anos em que esteve presa, a militar foi mantida em celas no Iraque, no Kuwait e nos EUA, em centros de detenção masculinos. Nesse tempo, ela travou batalha legal para ter a identidade de gênero feminina reconhecida, ganhando direito a tratamento hormonal. Contudo, Manning precisou seguir códigos de vestimenta destinados a prisioneiros do sexo masculino. A ONU denunciou a punição apliacada à militar como tortura.

Embora a libertação de Manning tenha sido recebida com um coro de alegria no ciberespaço, uma voz pareceu ecoar em tom mais sério. David Coombs, advogado do julgamento da norte-americana, emitiu nota em que afirma acreditar que a sentença de 35 anos proferida contra a ela representa um "erro lamentável". "O dia em que Manning saiu da prisão deveria ser um dia de alegria pura para mim", escreveu Coombs. "Mas não é. É um dia em que estou refletindo sobre como o sistema de justiça militar pode perder tanto o próprio rumo."

Reportar Erro