Crise

Renan Filho defende volta da CPMF rateada com Estados e Municípios

Ele também pede gestores estaduais e municipais na discussão

acessibilidade:

Durante reunião com deputados e senadores no Congresso, governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), defendeu a recriação da CPMF com uma alíquota de 0,38%, maior do que a proposta de 0,2% do governo federal, para que o total arrecadado venha a ser rateado entre União, Estados e Municípios.

.Governadores de sete estados e uma vice-governadora foram a Brasília pedir o apoio dos parlamentares à recriação da CPMF, cuja aprovação já foi descartada pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha. A proposta preserva os 0,2% pretendidos pelo governo, e o restante – 0,18% – seriam rateados.

Renan Filho deseja que toda a sociedade participe da discussão sobre o retorno da CPMF. Ele destacou, ainda, a necessidade de os gestores de estados e municípios participarem do debate sobre o imposto:

– O que falamos é que os governadores têm de ser inseridos no debate. A crise é uma crise de um país como um todo. 

Além de Renan Filho, estiveram presentes os governadores Luiz Fernando Pezão (RJ), Rui Costa (BA), Waldez Góes (AP), Camilo Santana (CE), Belivaldo Chagas (em exercício, SE), Marcelo Miranda (TO) e Wellington Dias (PI), além da vice-governadora Nazareth Araújo (AC).

Reportar Erro