Crise política

Reforma ministerial é a ‘última chance’ de Dilma

Aliados advertem: reforma ministerial é última chance de Dilma

acessibilidade:

O governo Dilma não tem ‘plano B’ para o impacto da reforma ministerial e administrativa anunciada esta semana: é a última chance de Dilma causar boa impressão no Mercado, aliados, oposição e até na população em geral, onde tem apenas 7% de aprovação. Em papo com aliados, até o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), disse: mudar a Esplanada é a “última oportunidade” de Dilma.

Os peemedebistas resolveram cobrar mais ministérios de Dilma, levando a reforma à estaca zero, segundo aliados do governo.

Líder do PSD, Rogério Rosso (DF) diz que reaproximação com PMDB é “fundamental para espantar a crise”. Falta combinar com a oposição.

Caso a Câmara aprove a admissibilidade do pedido de impeachment de Dilma, o governo calcula que o Senado seguirá o mesmo caminho.

“Se não fizer (a reforma) agora, f****”, revelou uma importante liderança da base aliada do governo no Congresso Nacional. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto

Reportar Erro