Mais Lidas

Solidariedade e Alencar

Randolfe chama Eduardo Cunha de 'mentiroso de cara lavada'

Política não pode conviver com gente da laia de Cunha, diz senador

acessibilidade:

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) atacou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que estaria por trás de uma denúncia contra o deputado Chico Alencar (Psol-RJ) no Conselho de Ética da Casa, chamando-o de "mentiroso de cara lavada".

Em nota de solidariedade a Alencar, acusa Cunha de, "valendo-se de um cúmplice, fiel, o deputado Paulinho da Força", estimular uma "absurda representação contra um dos nomes mais honrados e prestigiados do Congresso Nacional". Para o senador, o presidente da Câmara " revelou-se um mentiroso de cara lavada"

O senador lembra que a 'sanha persecutória' da dupla Cunha-Paulinho ocorre  exatamente um dia após a remessa da representação de Alencar contra Cunha no Conselho de Ética, por quebra de decoro ao mentir na CPI da Petrobrás, afirmando não ter nenhuma conta no exterior.

Randolfe ironiza: "É verdade. Cunha não tem uma só conta. Possui quatro contas, conforme documentos oficiais indesmentíveis fornecidos pela Justiça da Suíça ao Ministério Público Federal". Os documentos bancários mostram que o presidente da Câmara mantinha no exterior cerca de US$ 5 milhões em ativos em seu nome e de parentes. 

O líder da REDE no Senado diz que, não satisfeito em chantagear o Palácio do Planalto "em troca de favores num eventual processo de impeachment", Cunha tenta intimidar seus pares na Câmara, atacando quem mais combate a mentira e a corrupção. "A política não pode conviver com gente da laia de Eduardo Cunha", resume Randolfe Rodrigues.

 

Leia a nota na íntegra:

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (RJ), acaba de submeter o Parlamento a um novo vexame nacional. Nesta quinta-feira (29), valendo-se de um cúmplice fiel, o deputado Paulinho da Força (SDD-SP), o presidente da Câmara estimulou uma absurda representação contra um dos nomes mais honrados e prestigiados do Congresso Nacional, o deputado Chico Alencar (RJ), líder do PSOL.

Aferrado ao seu notório estilo de vingança, que se alimenta da chantagem e da intimidação, Cunha incitou o deputado Paulinho a abrir uma representação no Conselho de Ética da Casa contra Alencar, alegando supostas irregularidades em sua campanha eleitoral, posteriormente arquivadas por sua absoluta inconsistência.

A sanha persecutória da dupla Cunha-Paulinho ocorre exatamente um dia após a remessa da representação de Alencar contra Cunha no Conselho de Ética, por quebra de decoro ao mentir na CPI da Petrobrás, afirmando não ter nenhuma conta no exterior.

É verdade. Cunha não tem uma só conta. Possui quatro contas, conforme documentos oficiais indesmentíveis fornecidos pela Justiça da Suíça ao Ministério Público Federal. A Suíça congelou cerca de US$ 5 milhões em ativos em nome de Cunha, que garantia não ter nenhuma conta lá fora.

Assim, o presidente da Câmara revelou-se um mentiroso de cara lavada que, agora, tenta sem sucesso desviar o foco das investigações para um dos mais respeitados e respeitáveis parlamentares do País.

Não satisfeito em chantagear o próprio Palácio do Planalto, tentando angariar apoio em troca de favores num eventual processo de impeachment da Presidente da República, Cunha tenta mais uma vez intimidar seus pares na Câmara, acertando a mira justamente quem mais combate a mentira e a corrupção na política.

O Brasil está cansado desse tipo de parlamentar que rebaixa a política e fere mortalmente a credibilidade dos políticos e do Congresso Nacional.

A política não pode conviver com gente da laia de Eduardo Cunha.

A política não pode prescindir de parlamentares da estirpe de Chico Alencar.

Meu repúdio absoluto ao deputado Eduardo Cunha.

Minha irrestrita solidariedade ao deputado Chico Alencar.”

Reportar Erro