Mensalão

PT evita pedir anulação do julgamento para defender campanha

Documento aprovado hoje nega pedido de ala mais radical do partido

acessibilidade:

Dilma_5 Congresso PT_5749O PT aprovou neste sábado, durante o 5º Congresso Nacional da legenda, uma resolução que ataca o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o partido, os mensaleiros foram condenados sem provas. Além disso, os petistas dizem que a mídia e a oposição tentam criminalizar o PT para obter sucesso nas eleições 2014.

A ala mais radical da legenda desejava que o documento defendesse a anulação do julgamento, o acabou não ocorrendo e causou revolta em alguns. A cúpula petista decidiu criar um texto mais moderado visando não trazer prejuízos à campanha presidencial de Dilma no ano que vem. “Nós não podemos ter um partido dividido ao meio. Nossa obrigação é construir a maior unidade possível”, pediu o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que foi vaiado. “Temos plena convicção da inocência dos companheiros Dirceu e Genoino. Minha posição é clara: nunca houve mensalão, compra de votos e corrupção ativa ou passiva”, tentou reparar.

O texto aprovado pelo PT não cita os ?companheiros? presos, mas promete apoiar iniciativas pela “reparação das injustiças e ilegalidades contra os condenados”.

A presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula evitaram o tema durante seus discursos no evento.