Mais Lidas

Racismo

Programa do Itamaraty, só para 'afrodescendentes', segrega outras raças

Ação do Itamaraty e CNPq é reservada apenas a quem é negro

acessibilidade:

racismoO Instituto Rio Branco, do Ministério das Relações Exteriores, e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram processo seletivo para o Programa Bolsa-Prêmio de Vocação para a Diplomacia, e somente podem participar afrodescendente com ensino médio concluído ou com previsão de término até dezembro de 2014. Os selecionados receberão bolsa-prêmio de R$ 25 mil, paga em parcelas ao longo do ano de 2014, para financiar os estudos. Esse valor deverá ser investido na compra de material bibliográfico e pagamento de cursos preparatórios ou professores especializados nas disciplinas exigidas para o concurso de diplomata.

Interessados em concorrer à bolsa devem se inscrever no processo seletivo organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), no site www.cespe.unb.br/concursos/irbr_13_bolsa , entre 14 de outubro e 1º de novembro. A taxa de participação custa R$ 90.

A seleção será realizada em duas etapas: prova objetiva, prevista para o dia 8 de dezembro, e análise de documentação e entrevista técnica. As avaliações objetivas serão aplicadas nas capitais Brasília, Belém, Belo Horizonte, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Já a entrevista e análise serão realizadas somente em Brasília. Caso o candidato não resida na capital, mas seja aprovado na prova objetiva, receberá passagens aéreas de ida e volta e ajuda de custo para deslocamento.

O concurso para ingressar no Instituto Rio Branco (IRBr) e se tornar diplomata é considerado um dos mais difíceis do país, considerando suas etapas e exigências. Um dos requisitos é ter fluência nos idiomas inglês, espanhol e francês. A remuneração é de R$ 13.623,19, podendo chegar a R$ 19.420,85 no posto mais alto, que é de ministro de primeira classe.