Mais Lidas

Pediu intervenção militar

Procurador é afastado por texto em rede social

Procurador é afastado por texto publicado no facebook

acessibilidade:

A view of Facebook's logo May 10, 2012 iO Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu afastar por 90 dias o procurador da República em Joinville (SC) Davy Lincoln Rocha por suspeita de ter cometido crime contra a ordem democrática e quebra de decoro pessoal. Em carta divulgada no Facebook, o procurador defendeu intervenção militar no país e também lamentou a timidez de ?oficiais superiores? das Forças Armadas por deixarem de tomar ao controle político do país, como ocorreu em 1964.

Diz o trecho da carta divulgada pelo procurador na internet:  ?Eu, cidadão brasileiro, criado por oficial da Marinha de Guerra do Brasil (ex-combatente da 2ª Guerra, condecorado com medalha de Guerra), estou profundamente decepcionado com os senhores. Em 1964, quando o Brasil se encontrava na beira do abismo, prestes a cair nas mãos do comunismo, da baderna generalizada, os senhores se apresentaram e nos devolveram um país democratizado, estável, a salvo de ter se tornado uma Republiqueta de Bananas?.

Além do afastamento, o plenário do CNMP abriu Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para analisar a conduta de Davy Lincoln Rocha. Para o CNMP, ao sugerir a intervenção militar no Brasil, o procurador utilizou prerrogativas do cargo para ?manchar o regime democrático e a soberania nacional?.

O conselho também decidiu, em sessão ordinária ocorrida na última segunda-feira (17),  encaminhar o processo para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para análise de eventual prática de crime penal.(Ivan Richard/ABr)

Reportar Erro