Mais Lidas

'Justiça Valente'

Presidente do Paraguai promete combater a impunidade, ao tomar posse

Mario Abdo Benítez afirma que Justiça será independente e opiniões divergentes serão ouvidas

acessibilidade:

Ao tomar posse hoje (15) o novo presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, ratificou o compromisso de combater a impunidade com base em uma Justiça independente. Segundo ele, as opiniões divergentes serão ouvidas em busca do enriquecimento da nação e do país, assim como haverá abertura para a diversidade e a proposição de ideias distintas.

“Dou boas-vindas ao dissenso, porque o dissenso nos enriquecerá como nação. Vamos abrir as portas para o valor de cada ideia, para a diversidade de pensamentos de cada setor e encontros, pontos comuns que unirão para avançarmos.”O presidente Michel Temer está em Assunção para participar da cerimônia de posse de Abdo, que substitui o presidente Horário Cartes, que deixa o governo sob desgastes.

No discurso, Abdo ressaltou que uma democracia madura reúne opiniões divergentes, instituições fortes, autonomia entre os poderes, sem intromissões e uma “Justiça valente”. “Vamos construir uma Justiça independente para que se acabe com a impunidade.”

“Prometemos um Paraguai para as pessoas. Um Paraguai onde o cidadão seja o principal motor de transformação carregada de amor à pátria e ao próximo e às ideias. Um Paraguai que seja mais inclusivo, com reconciliação das instituição e da gestão do governo com o povo. Teremos a oportunidade e a obrigação de recuperar essa confiança das pessoas”.

Brasil x Paraguai

Ontem (14) o ministro das Relações Exteriores (MRE), Aloysio Nunes Ferreira, assinou um acordo com autoridades paraguaias para a construção de uma ponte sobre o Rio Apa. A medida vai permitir a integração rodoviária entre o município de Porto Murtinho (MS) e o distrito de San Lázaro (Paraguai). Com a construção, será possível unir o Centro-Oeste brasileiro e o porto fluvial de Concepción.

Para dar início às obras, foi criada uma comissão mista entre brasileiros e paraguaios. No caso do Brasil, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) vai supervisionar a construção, que deverá ser custeada pelo governo do Paraguai. A data de início e a conclusão do projeto, assim como custo total, ainda será definido pela comissão. (Com informações da Ip Paraguay e Agência Brasil)