Mais Lidas

Atitude correta

Premier da Islândia deixa cargo após ser citado no Panama Papers

Decisão veio após Gunnlausson ter o nome citado no "Panamá Papers"

acessibilidade:

Bem diferente do que ocorre por aqui, quando políticos enrolados em escândalos de corrupção se apegam aos cargos como carrapatos, o primeiro-ministro da Islândia Sigmundur Gunnlaugsson decidiu deixar o cargo nesta terça (5), um dia depois de ter o nome citado no escândalo conhecido como "Panamá Papers".

Gunnlaugsson apareceu entre inúmeras autoridades proprietárias de empresas offshore em paraísos fiscais e, segundo documentos divulgados pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ), o premier teria 50% na sociedade de uma offshore com sua esposa nas Ilhas Virgens Britânicas, mas teria omitido as informações na declaração de patrimônio quando foi eleito deputado e se tornou líder do Partido Progressista.

Ontem, a oposição havia exigido o afastamento, mas Gunnlaugsson disse que não entregaria o cargo. "Não considerei demitir-se devido a isso e não me demitirei a isso”, disse antes de refletir sobre a situação.

Outra suspeita que paira sobre o polítco islandês é o envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro comandado por um banco russo. Há fortes indícios de pessoas próximas a ele atuando no esquema.