Mais Lidas

MAIS DE 3 MIL CASAS

Prefeito de Maceió vai priorizar casas para as vítimas das chuvas

União autorizou construção de 700 novas casas para Maceió

acessibilidade:

O prefeito Rui Palmeira (PSDB) acompanhou o atendimento às vítimas das chuvas em Maceió, nesta sexta-feira (2), em visita ao Centro de Atendimento Socioassistencial (Casa). E garantiu que vai priorizar as vítimas das chuvas, na entrega de casas em fase de construção e nos projetos de novas 700 habitações para as auais a liberação de recursos foi autorizada pela União nessa quinta-feira (1º). 

O prefeito tucano ressaltou que a Prefeitura segue com a força-tarefa para diminuir os danos das chuvas, com foco na assistência às famílias vítimas das fortes chuvas. E a Defesa Civil reforçou o apelo para que as famílias que ainda estão em áreas de risco busquem um lugar seguro. 

Na capital alagoana, há 258 desabrigados e 3.024 desalojados. E sete pessoas morreram, vítimas de deslizamento de terra em grotas, onde ainda há um homem desaparecido.

“Ontem (1º de junho), no Diário Oficial da União, saiu a liberação de recursos para a construção de 700 novas moradias em Maceió e nós vamos priorizar as famílias vítimas das chuvas neste residencial que será construído no Benedito Bentes. Também estamos com outras unidades em construção, a exemplo do Maceió I, com mais de 3 mil apartamentos no Eustáquio Gomes, onde as vítimas das chuvas terão prioridade”, comunicou o prefeito.

População é orientada a deixar áreas de risco e encostasA estrutura visitada pelo prefeito é vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), estão sendo prestados serviços como a inserção no Cadastro Único para programas sociais, atualização de cadastro e concessão de benefícios eventuais, a exemplo do auxílio-moradia.

“A Prefeitura segue trabalhando para tirar as famílias das áreas que oferecem riscos. Já são mais de 800 aluguéis sociais liberados e outros 600 em avaliação pela equipe socioassistencial. Mas o trabalho vai além dos auxílios e continua pela força-tarefa formada por meio da integração entre as secretarias e superintendências do Município”, acrescentou o vice-prefeito, Marcelo Palmeira.

No Casa, equipes da Semas estão organizadas atendendo demandas espontâneas e os casos apontados pela Defesa Civil, estes com prioridade. “Já atendemos 1.290 famílias até a tarde de quinta-feira (1º de junho), mas o número deve crescer. A Semas está acompanhando a Defesa Civil para reconhecer as famílias que precisam de auxílio, bem como de outros benefícios”, disse a secretária de Assistência Social, Celyane Rocha, lembrando que o auxílio-moradia é direcionado para as pessoas que realmente não têm condições de custear um aluguel.

O titular da Secretaria Adjunta Municipal de Defesa Civil, Dinário Lemos, fez um apelo para que as famílias que ainda estão em áreas de risco busquem um lugar seguro. “Estamos no período da quadra chuvosa e o alerta permanece. À tarde teremos outro boletim, mas hoje, por exemplo, seria de tempo seco, porém a posição do vento mudou e choveu. A trégua nas chuvas não elimina os riscos, por isso voltamos a dizer que as famílias que ainda estiverem em áreas de risco procurem um espaço seguro”, complementou. (Com informações da Secom Maceió)