Mais Lidas

Na mala

Polícia Federal apreende mais de 52kg de drogas no Aeroporto JK

Quatro homens iam do Pará para o Rio de Janeiro

acessibilidade:

A Polícia Federal apreendeu na madrugada desta quarta-feira (29), 52,44kg de maconha e da variedade “Skank” do entorpecente. Os policiais prenderam quatro homens, entre 23 e 35 anos, após localizarem as drogas ocultadas em bagagens despachadas.

De acordo com a PF, os quatro detidos vinham em um voo de Santarém/PA, onde o aeroporto é administrado pela Infraero, e tinham como destino final o Rio de Janeiro até serem interceptados.

30 presos em 2017

Com as prisões desses quatro homens, os policiais da Delegacia do Aeroporto de Internacional de Brasília chegaram a 30 presos por tráfico apenas nos primeiros 90 dias do ano de 2017, a marca já supera os 26 presos por tráfico de drogas em todo ano de 2016 no Aeroporto Internacional JK. Com a apreensão de hoje a PF também já contabiliza 283,2 kg no Aeroporto de Brasília, já superando também os 147,4 kg apreendidos nos 12 meses do ano de 2016.

“Os resultados obtidos são resultado de um conjunto de estratégias, tecnologias, dados de inteligência e, sobretudo, da perícia e dedicação de nossa equipe de policiais”, explicou o chefe da Deain, delegado Érico Barboza Alves.

A Infraero, administradora do aeroporto de Santarém, informou que não cabe apuração de responsabilidade por parte do operador aeroportuário que não inspencionou a mala despachada, pois, de acordo com a regulação hoje vigente, apenas as bagagens despachadas em de voos internacionais devem ser 100% inspecionadas. "Como o Aeroporto de Santarém conta apenas com voos domésticos, não há uma definição do órgão regulador – no caso, a Agência Nacional de Aviação Civil – quanto à inspeção dessas bagagens", informou.

Reportar Erro