Copa do Mundo

Polícia desmonta esquema de venda ilegal de ingressos

Polícia desarticula esquema de venda ilegal de ingressos da Copa do Mundo

acessibilidade:

A Polícia Civil de Rio de Janeiro desmontou um esquema internacional de venda ilegal de ingressos para a Copa do Mundo. Nesta terça-feira (1), 11 pessoas da quadrilha foram presas no Rio e em São Paulo.

Segundo informações da polícia, este foi o quarto Mundial que o bando agiu. Nos últimos meses, investigadores flagraram integrantes vendendo lotes de ingressos que custavam entre R$ 500 e R$ 700 mil. A margem de lucro do grupo neste esquema chegava a 1000%.

A quadrilha, liderada pelo argelino Mohamadou Lamine Fofana, 57, vinha sendo investigada havia três meses. A polícia interceptou telefonemas do argelino para a Granja Comary, em Teresópolis (RJ), local da concentração da seleção brasileira.

Para a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio existem elementos suficientes para entender que a quadrilha tinha associação com membros da Fifa. A quadrilha conseguia os ingressos, inclusive de camarote, com a própria entidade, com delegações de seleções, comprando de torcedores e também de ONGs que recebiam gratuitamente as entradas.

Reportar Erro