Mais Lidas

Coritiba 2x0 Flamengo

PM ignora protocolos de segurança, um dos 'legados da copa'

PM ignora protocolos e o 'Coxa' calou 67 mil, inclusive Cunha

acessibilidade:

A população de Brasília demonstrou ser muito melhor que seus governantes, locais e federais, quando bateu o recorde de público do Campeonato Brasileiro, no Estádio Mané Garrincha, nesta quinta-feira (17), na vitória de 2×0 do Coritiba contra o Flamengo, e sem incidentes de violência – apesar de as autoridades de segurança não aplicarem um dos principais “legados da Copa do Mundo”: protocolo de segurança para evitar a violência nos estádios.

O evento foi uma espécie de “prova de fogo” do “legado da Copa”, mas a Policia Militar, apesar da boa vontade dos policiais, sobretudo na dispersão, após o jogo, ignorou os tais protocolos preconizados pela Fifa. Esse “legado” custou bilhões de reais aos contribuintes brasileiros.

Em minoria absoluta, torcedores do Coritiba, incluindo mulheres e crianças, à saída, pareciam muito preocupados com eventuais hostilidades dos flamenguistas desapontados com a derrota do time. Mas os “coxas” contaram com o comportamento exemplar da imensa maioria flamenguista.

“A sorte é que os poucos PMs estavam olhando e a galera do Flamengo se comportou muito bem”, afirmou um advogado corotibano, apos a partida, para concluir: “A sociedade é melhor que o governo…”

Entre os torcedores flamenguistas no Mané Garrincha estava um grupo de políticos, incluindo o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o presidente da CPI da Petrobras, deputado Hugo Motta (PMDB-PB).

Nação silenciada

O Coritiba calou o Estádio Mané Garrincha, em Brasília, que reuniu 67.011 pagantes (recorde do Brasileirão), ao derrotar o Flamengo pó 2×0. Com a derrota, o time rubro-negro deixou o G-4 porque foi ultrapassado pelo São Paulo e caiu para 5º lugar.

Dentre os torcedores do Flamengo silenciados no Mané Garrincha estava o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, que chegou otimista, vestindo a camisa rubro-negra, e saiu cabisbaixo como a quase totalidade do estádio.

O primeiro gol do “Coxa” foi marcado apos um pênalti sofrido aos 7 minutos por Henrique Almeida, ex-atacante do Botafogo. O pênalti foi convertido por Kleber. O segundo gol do Coritiba nasceu de uma falha de César Martins e Samir. O gol foi marcado por Henrique Almeida livre aos 24 minutos do primeiro tempo.