Mais Lidas

Ameaças não funcionam

Pinato: vou fazer meu trabalho de maneira isenta e transparente

Após confusão e ameaças, relator reitera que vai continuar no processo

acessibilidade:

O deputado Fausto Pinato (PRB-SP), relator do processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deixou na tarde desta quinta-feira, 19, a reunião com alguns parlamentares dizendo que não vai se intimidar diante das ameaças. "Vou fazer o papel que fui escolhido de maneira isenta e transparente. Vou fazer o meu trabalho", disse Pinato.

O relator saiu da Câmara nesta tarde sem dar detalhes aos jornalistas sobre as ameaças feitas contra ele e sua família. Segundo participantes da reunião, Pinato revelou que, além da pressão e dos constrangimentos que vem sofrendo, recebeu ligações telefônicas e uma abordagem de dois homens em uma moto no interior de São Paulo. De acordo com relatos, os homens se aproximaram do carro de sua família, se dirigiram ao motorista de Pinato e disseram para que o deputado tomasse cuidado com o que estava fazendo, pois sua família era muito bonita e poderia se machucar.

O presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PSD-BA) comunicou que vai requisitar proteção da Polícia Federal ao parlamentar em Brasília e em São Paulo. O vice-presidente do colegiado, Sandro Alex (PPS-PR), fez a denúncia das ameaças em plenário e disse que tomou a decisão para proteger o parlamentar e sua família. "Ele tem sofrido ameaças nos últimos dias, principalmente nesta semana", contou Sandro Alex.

O vice-presidente do Conselho disse que não podia se calar diante da gravidade dos fatos. "Ele nos relatou que tem vivido momentos muito difíceis e momentos tensos, mas que vai cumprir sua função", emendou o deputado do PPS.

Vídeos Relacionados