Mais Lidas

Perdeu, playboy

PGR pede a prisão de Joesley e seus cúmplices, incluíndo ex-procurador

Janot também quer a prisão de Saud, o lobista, e de Miller

acessibilidade:

Como estava previsto, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido de cancelamento das imunidades atribuídas ao empresário Joesley Batista, dono do grupo F&F/JBS e seus cúmplices, assegurados por acordo de delação premiada, e ainda pediu a prisão deles e também do ex-procurador Marcelo Miller.

O pedido de prisão ainda precisa ser analisado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, mas o magistrado deverá conceder. Raramente Fachin deixa de atender a pedidos do procurador-geal da República.

Janot aguardou o término do longo depoimento de Miller ao Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (8), no Rio de Janeiro, para formalizar o pedido de sua prisão. Ex-braço direito do próprio Janot, Miller foi aliciado pelo grupo de Joesley para tentar objeter do próprio chefe da PGR acordo de delação mais vantajoso.

A reviravolta no escândalo protagonizado pela JBS ocorreu quando a Procuradoria Geral da República obteve gravação de uma conversa de mais de quatro horas entre o empresário e seu funcionário Ricardo Saud, lobista da JBS, quando ficou claro o caráter criminoso da dupla, tramando contra as instituições e confessando omissões e mentiras que deram razão ao pedido de cancelamento do acordo de delação premiada.

Vídeos Relacionados