Lava-Jato

PF investiga negócios da Bancoop e OAS

Triplex de Lula foi construído no mesmo condomínio

acessibilidade:

Na nova fase, batizada de Triplo X, a Lava-Jato investiga negócios da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), que envolvem a construção de apartamentos não entregues, no mesmo condomínio onde o ex-presidente Lula é proprietário de um triplex. Os imóveis foram repassados para a OAS, uma das empreiteiras investigadas na operação. 

A PF informou que a investigação apura a ocultação de patrimônio por meio de um empreendimento imobiliário, “havendo fundadas suspeitas de que uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato teria se utilizado do negócio para repasse disfarçado de propina a agentes envolvidos no esquema criminoso da Petrobrás”.

Nesta fase são apurados os crimes de corrupção, fraude, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

 

A polícia apura, ainda, “a existência de estrutura destinada a proporcionar a investigados na operação policial a abertura de empresas off-shores e contas no exterior para ocultar ou dissimular o produto dos crimes de corrupção, notadamente recursos oriundos de delitos praticados no âmbito da Petrobrás”.

Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná.

 

 

Reportar Erro