Petrolão

Petrobras protagoniza o 2º maior escândalo de corrupção do mundo

Roubo na Petrobras só perdeu para presidente que vendeu o país

acessibilidade:

A corrupção e os desvios bilionários na Petrobras, revelados pela operação Lava Jato da Polícia Federal, são o segundo maior escândalo de corrupção do mundo, de acordo com lista da campanha Desmascare os Corruptos. Com 11.900 votos na eleição realizada pela ONG Transparência Internacional, o petrolão só perdeu para o ex-presidente da Ucrânia Viktor Yanukovich, aquele que deu as costas à União Europeia e aos ucranianos, apoiando os russos no caso da anexação da península da Crimeia, e desviou milhões para sua própria conta bancária. O caso do ucraniano recebeu 13.210 votos

O Petrolão superou escândalos de grande repercussão como o da FiFA, que teve 1.884 votos, 81 casos de lavagem de dinheiro comprovados,  do ex-presidente do Panamá Ricardo Martinelli com 10.166 votos, por desvio de US$ 100 milhões de dinheiro público, e do senador Felix Bautista da República Dominicana, com 9786 votos, que teria enriquecido com milhões em fundos estatais. Conexões políticas aparentemente o tornam intocável.

A campanha teve início em outubro de 2015, recebeu denúncias de cidadão de vários países, foram citados 400 casos de corrupção.

Reportar Erro