Impunidade em vista

Peemedebista condena manobra para fatiar a Lava Jato

Ferraço disse que medida prejudica atuação 'irretocável' de Moro

acessibilidade:

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) reagiu contra a decisão do Supremo Tribuna Federal (STF), na semana passada, que restringe a Operação Lava-Jato aos crimes relacionados com a Petrobras. Nas redes sociais, o parlamentar manifestou “surpresa e preocupação” com a medida que “esvazia a irretocável atuação” do juiz federal Sérgio Moro.

“Nessa fase da vida brasileira, a sociedade não aceitará a impunidade daqueles que se apropriaram do Estado brasileiro. Estamos atentos”, protestou. O senador também assinou abaixo-assinado na internet para o não desmembramento da Lava Jato e pela manutenção de Moro no comando da operação.

Ferraço é relator do projeto de lei (PLS) 402, de 2015, apoiado por Moro, que altera o Código de Processo Penal para viabilizar a decretação da prisão para crimes como corrupção, peculato e lavagem de dinheiro logo após a condenação em segundo grau, ainda que sujeito a recurso. O projeto visa coibir os recursos meramente protelatórios.

Reportar Erro