Mais Lidas

Reforma

PDT ameaça crise na fusão Previdência-Trabalho

União das pastas do Trabalho e Previdência deixa PDT nervoso

acessibilidade:

O PDT prevê nova crise com o Planalto, diante da eventual fusão dos ministérios da Previdência e Trabalho, que a presidente Dilma deseja promover desde 2011, quando “faxinou” o então ministro Carlos Lupi. Os pedetistas não querem perder boquinha, ainda que inútil, porque afinal o ministro de fato é o secretário-geral da Presidência. Dá status. E também muita despesa: custará R$ 54,7 bilhões somente este ano.

A dificuldade do governo é que um novo Ministério do Trabalho e da Previdência seria areia demais para o caminhãozinho do PDT.

O desafio de Dilma é manter o PDT aliado. Além disso, Lula é contra a fusão. Ele acha o Ministério do Trabalho “emblemático” para o PT.

O orçamento do Ministério da Previdência, de R$ 450,6 bilhões, é oito vezes maior que o do Ministério do Trabalho.

Os ministérios do Trabalho e Previdência foram um só de 1960 a 1974 e entre 1990 e 1992. O País economizou e não vivia crise tão aguda. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto