Mais Lidas

Crise

Paulão confia que usineiro João Lyra perderá terras para reforma agrária

Paulão aposta na desapropriação de terras para reforma agrária

acessibilidade:

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, deve receber, no próximo dia 1º, representantes do movimento agrário alagoano, direção do Incra nacional e do Incra Alagoas. O encontro, segundo o deputado federal Paulão (PT-AL), vai tratar da desapropriação de três propriedades pertencentes ao Grupo João Lyra.

As propriedades do ex-deputado federal foram invadidas por trabalhadores sem-terra. Paulão adiantou a reunião após ter se encontrado com o ministro, no último dia 5. Segundo o deputado, João Lyra possui dívidas milionárias junto à União e a desapropriação teria fins de reforma agrária. As propriedades ocupadas são das usinas de Guaxuma, Uruba e Laginha estão fechadas e, de acordo com o parlamentar, podem ser leiloadas para pagamento de dívidas.

Paulão explica que o Grupo João Lyra tem falência decretada judicialmente desde 2008 e possui débitos “altíssimos” com a Fazenda Nacional e com a Previdência Social. Portanto, seria possível efetivar o processo em benefício da reforma agrária.

História Antiga

No ano de 2006 Lyra perdeu não só o cargo de governador do Estado de Alagoas, mas também parte de sua fortuna investida na campanha. Desde então sua vida financeira só definhou. Logo após a eleição chegou a declarar concordata em algumas de suas usinas.

Nos anos seguintes, se afogou em empréstimos de alto valor, que atingiram quantias bilionárias, os quais nunca se preocupou em pagar. Como os empréstimos eram em nome das suas usinas, em 2008 decretou falência.