Orçamento

Oposição ameaça obstruir votação da LDO 2015

Oposição ameaça obstruir votação da LDO 2015

acessibilidade:

Ficou para a próxima semana a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2015 (LDO – PLN 3/2014) pelo Congresso Nacional, a previsão é do relator do projeto, senador Vital do Rêgo (PMDB/PB), mas a data ainda não foi definida. A votação deve ser mais uma prova de fogo para o Palácio do Planalto. A oposição ameaça impedir a votação da LDO.

Uma das exigências do líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), é o que o futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy, firme um compromisso com o respeito às metas de inflação, de superávit primário e de redução do endividamento especificadas na LDO. ?Não vamos deixar o governo votar a LDO 2015 porque o governo desmoralizou a LDO 2014?, disse o líder, se referindo à mudança da meta fiscal incluída na lei em vigor. ?Agora, são modificas todos os critérios da LDO 2015 sem saber se eles serão cumpridos ou não?, afirmou o democrata.

O presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), deputado Devanir Ribeiro (PT-SP) retrucou: ?Se não aprovarmos a LDO, não teremos as emendas impositivas?. Mendonça Filho rebateu e disse não estar preocupado em garantir o orçamento impositivo, que ainda aguarda aprovação no Plenário da Câmara.

Segundo líder do DEM, o PT faz um governo “esquizofrênico” e de contradições ao creditar bons momentos da economia à gestão da presidente Dilma e debitar os problemas à crise financeira internacional. “Este é um governo esquizofrênico, cheio de contradições. Quando no passado se beneficiou do boom econômico mundial, com aumento do preço das commodities e crescimento da economia em vários países, como China, todo o mérito era do governo petista. Agora que o quadro se inverte, todo o pecado da estagnação econômica, inflação em alta e aumento de juros é debitado na crise internacional”, finalizou.

 

 

 

Reportar Erro