Mais Lidas

Dia de Combate ao Fumo

Número de fumantes vem caindo consideravelmente

Número de fumantes vêm caindo consideravelmente

acessibilidade:

Para alertar a população brasileira sobre os malefícios do tabagismo, o governo federal decretou em 1986, que o dia 29 de agosto como o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Nesses 29 anos, os números dos fumantes vêm caindo consideravelmente, mas segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, ainda um em cada dez brasileiros seguem no vício.

“Essa diminuição no percentual de número de fumantes deve ser comemorada, mas com cautela, já que cerca de11% da população brasileira ainda não deixou o tabagismo. É preciso intensificar as políticas de combate ao fumo”, exclamou a gerente médica da unidade MIP de Aché, Dra. Talita Poli Biason.

A fumaça do cigarro contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas. A nicotina, por exemplo, é a principal causadora do vício. Ela é absorvida pelo pulmão e cai na corrente sanguínea poucos segundos após ser inalada, e libera substâncias que proporcionam uma grande sensação de prazer. Já o monóxido de carbono (CO), dificulta a oxigenação e, consequentemente, priva alguns órgãos do oxigênio causando doenças.

HÁBITO DE FUMAR POTENCIALIZA NÍVEL DO MAU COLESTEROL

O fumo como o excesso de gorduras no sangue são fatores de risco importantes para uma condição clínica chamada aterosclerose. O tabagismo potencializa a formação das placas de aterosclerose que é provocado pelo  depósito do colesterol ruim, conhecido como LDL, nas paredes das artérias , favorecendo a médio e longo prazo à obstrução desses vasos sanguíneos. O resultado final desse processo é a ocorrência de infarto ou AVC, esse último mais conhecido como derrame cerebral. “O maior problema é que a aterosclerose, em geral, é silenciosa, isso é, não gera sintomas. Em grande parte das pessoas, a primeira manifestação clínica é a própria complicação (infarto ou AVC), e, por isso, a prevenção e o diagnóstico precoce são tão importantes”, destaca a Dra. Talita. “Além, de parar de fumar, é preciso também manter os níveis do colesterol sob controle”, completa a médica.

O FUMO PREJUDICA A VOZ

As substâncias químicas presentes no cigarro são, de forma geral, prejudiciais à saúde. No entanto, além dos males para a saúde como um todo, o cigarro causa irritação direta na cavidade oral, podendo causar uma inflamação crônica nas cordas vocais, com isso, alterando o tom vocal podendo causar rouquidão.

O tabagismo provoca sintomas como pigarros e tosses, causam incomodo e prejudicam o funcionamento adequado do aparelho fonador. O hábito de fumar também aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de laringe, de língua e de boca.

MUNDANÇAS DE HÁBITOS

A literatura médica aponta que o tabagismo altera a pressão sanguínea e a frequência cardíaca, reduz a oxigenação sanguínea, e faz com que os tecidos dos pulmões percam elasticidade. “Por isso é preciso que o fumante deixe esse  hábito o quanto antes. A prática de exercícios pode ser uma aliada para os que querem para fumar, servindo como um incentivo para uma vida saudável” ressaltou a Dra. Talita.

A corrida de rua é uma das opções preferidas dos que buscam mais qualidade de vida, sendo fundamental para auxiliar na recuperação dos danos causados por anos de tabagismo. A modalidade auxilia no controle da pressão arterial, na oxigenação sanguínea e proporciona uma sensação de bem-estar nos praticantes.

Mas é preciso tomar algumas medidas para se iniciar no esporte, sendo fundamental a realização de uma avaliação médica e física para conferir como anda o funcionamento do organismo, além de buscar a orientação de um educador físico, que garantirá que os treinos sejam executados em um ritmo seguro e saudável.

Sobre o Collestra

Collestra é um alimento funcional produzido em cápsulas gelatinosas e utilizado no auxílio da redução do colesterol. O uso de fitoesteróis como aliado nesta redução é recomendado como parte de mudanças no estilo de vida pela V Diretriz Brasileira de Dislipidemia e Prevenção da Arterosclerose. E o consumo  recomendado pelo Consenso Europeu é de até 2g/dia. Collestra reduz de 8% a 15% do colesterol ruim a partir da terceira semana de uso, auxiliando na manutenção da saúde cardiovascular. Ao alcançar o intestino, seu princípio ativo compete com o colesterol, reduzindo a sua absorção. Enquanto 55 – 60% do colesterol é absorvido no intestino, menos de 5% dos fitoesteróis são absorvidos quando consumidos.,  Cada cápsula conta com 650 mg de ésteres de fitoesteróis de origem vegetal extraídos da soja, do girassol e da canola. A indicação do consumo ocorre de 2 a 3 cápsulas por dia, conforme recomendação médica e pode ser utilizado com tranquilidade desde o primeiro sinal – baixo e médio risco, como também em pessoas com histórico de altos índices como adicional ao tratamento farmacológico, ou ainda os que possuem intolerância a fármacos utilizados para o tratamento de colesterol.

Sobre o Flogoral

Disponível em pastilhas, spray, colutório e em creme dental, Flogoral (cloridrato de benzidamina) contém propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas, essenciais para o combate de processos inflamatórios e dolorosos da boca e garganta. As pastilhas podem ser encontradas nos sabores cereja, laranja, menta e limão; o spray, nos sabores cereja e menta; já o colutório, laranja e menta; enquanto o creme dental é oferecido no sabor menta.

Vídeos Relacionados