Mais Lidas

No século XXI

Na era digital, presidência da República vai gastar R$1,6 milhão com papel

É o gasto estimado do Planalto em etiquetas, papel, cartões...

acessibilidade:

Desde o afastamento da ex-presidente cassada Dilma Rousseff, em 12 de maio, a Secretaria de Governo da Presidência da República realizou 16 atas de registro de preços estimando gastos de R$1,64 milhão com etiquetas, adesivos, bloquinhos, papel A4, crachás, cartões de visita etc. Apenas com resmas de papel, o gasto previsto é de R$ 214 mil, mas o favorito do Planalto é o papel sulfite: R$ 367 mil em um contrato. A informação é de Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O gasto com bloquinhos, R$90 mil, ilustra bem o desinteresse do Planalto com os meios eletrônicos, para economizar de papel.

Após o retorno das mesóclises aos discursos presidenciais, o gasto com revisões ortográficas e diagramações foi estimado em R$45,5 mil.

A Presidência incluiu confecção de cartões de visita, cartilhas e livretos com inscrição em braile para deficientes visuais. Custo: R$ 216,8 mil.