Mais Lidas

CORRUPÇÃO EM ALAGOAS

MP prende prefeito alagoano flagrado recebendo propina de empresa

Prefeito de Campo Grande teria desviado cerca de R$ 500 mil

acessibilidade:

O prefeito de Campo Grande-AL, Arnaldo Higino Lessa (PRB), foi preso em flagrante, na manhã desta sexta-feira (24), no momento em que recebia propina de uma empresa fornecedora de mercadorias para o município alagoano. O esquema teria causado prejuízo de pelo menos R$ 500 mil.

O próprio empresário que delatou o esquema filmou a entrega de R$ 11.871,00 a Arnaldo Higino, que foi preso em flagrante pelo procurador-geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, que comandou a operação com o apoio do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf) do Ministério Público de Alagoas (MP/AL).

O prefeito vinha sendo investigado pelo gabinete da chefia do Ministério Público há algum tempo, depois que o MP começou a apurar denúncia de que ele estaria recebendo propina de forma contumaz, em esquema de venda de notas frias. E o próprio chefe do MP, Alfredo Gaspar, ao lado de alguns promotores de Justiça, levou o preso em flagrante para fazer exame de corpo de delito no IML de Maceió. .

"[O prefeito] estava sendo contumaz em adquirir nota fria em troca de um percentual [de 10%] a empresários. Essa pessoa [o empresário] se tornou um colaborador e o Ministério Público. E nós já encaminhamos esse termo de colaboração ao Tribunal de Justiça, para homologação. O prefeito está sendo enquadrado, em um primeiro momento, por corrupção passiva, depois haverá ainda uma segunda denúncia de fatos paralelos a esse. E já temos prova material de outros delitos cometidos contra a administração, por esse gestor", declarou o chefe do MP, Alfredo Gaspar de Mendonça.

A nota fria alvo do flagrante teria valor de R$ 13.190,00 e renderia ao prefeito o valor da falsa compra, com desconto de 10%. Por isso, R$ 11.871,00 foram pagos ao prefeito.

O Diário do Poder não conseguiu contato com a defesa do prefeito. E, segundo a assessoria do MP, o advogado de defesa do prefeito, Milton Gonçalves Ferreira Netto, declarou que não daria declarações à imprensa.

Veja o momento do flagrante: