Brasília

Morte de mais um jovem no hospital Santa Lúcia causa consternação

Internado na quarta com febre alta, ele teve hemorragia após ser medicado

acessibilidade:

Mais uma morte em circunstâncias polêmicas envolve o Hospital Santa Lúcia, de Brasília, e provoca grande consternação entre seus amigos e familiares. Trata-se do falecimento de Victor Nasr, jovem hospitalizado na noite desta quarta-feira apresentando febre alta, com suspeita de dengue. Os médicos que o atenderam fizeram um diagnóstico diferente, o rapaz foi medicado e em seguida se estabeleceu a hemorragia e o quadro de morte cerebral, segundo relato de amigos da família. Os médicos disseram então que ele sofria de leucemia, doença desconhecida inclusive por Victor, dizem seus amigos mais próximos.

A assessoria do Hospital Santa Lúcia pediu prazo até a manhã desta sexta-feira para dar informações sobre o caso, mas garantiu que a família não autorizou a divulgação de boletim médico. Porém, pessoas ligadas à família de Victor confirmaram  ao Diário do Poder que os médicos concluíram que o rapaz sofria de leucemia.

 

Victor era filho de Patrícia e Munir Nasr, pessoas muito queridas em Brasília, e primo de Felipe Nasr, um dos mais destacados pilotos de GP2, a categoria de acesso à Fórmula 1.

O Hospital Santa Lúcia enfrentou denúncias de negligência e imperícia em fevereiro de 2012, quando Marcelo Dino, um garoto de 13 anos, morreu após ser internado com uma crise asmática. O pai do garoto, ex-deputado Flávio Dino, presidente da Embratur, acusou frontalmente o hospital de barbeiragem. O caso foi investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal e depois levado à Justiça.