Mais Lidas

STF seria 'quadrilha'

“Ministro que muda de opinião é comparsa”, afirma general do Exército

O ministro Gilmar Mendes mudou de ideia sobre prisão em 2º grau

acessibilidade:

O general da reserva Paulo Chagas também usou as redes sociais para se manifestar sobre o julgamento do ex-presidente Lula, que é realizado nesta quarta-feira, 4, no Supremo Tribunal Federal.

Pelo Twitter, ele mandou um recado para os ministros da Corte. “Ministro que muda de opinião para beneficiar criminoso, não é Ministro é comparsa!”, escreveu o general. “Corte que muda de decisão para beneficiar criminoso, não é Corte é quadrilha!”, complementou.

O Supremo julga hoje o habeas corpus de Lula, que pode livrá-lo da pena de prisão em regime fechado imposta pelo TRF-4. Lula foi condenado no caso do triplex do Guarujá em segunda instância.

O ministro Gilmar Mendes, por exemplo, votou pela concessão do HC, mudando seu entendimento sobre prisão após condenação em segunda instância.

O general defende abertamente a ditadura militar, e integra o grupo Terrorismo Nunca Mais – que acredita que não houve violação dos direitos humanos após o golpe militar de 1964.

Reportar Erro