Mais Lidas

AMEAÇA AOS CALHEIROS

Ministro oferece jantar para fortalecer rival de Renan, em Alagoas

Quintella quer que prefeito de Maceió duele contra os Calheiros

acessibilidade:

Líderes partidários aliados do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), se reúnem na noite desta sexta-feira (7), em um jantar na casa do ministro dos Transportes Maurício Quintella (PR), na capital alagoana, para definir estratégias e discutir a candidaturas contrárias aos projetos de reeleição do governador Renan Filho (PMDB) e do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O objetivo é definir estratégias para levar o prefeito tucano para o embate com o governador, em 2018.

A primeira reunião estratégica do grupo é restrita aos partidos que apoiaram a reeleição do prefeito Rui Palmeira, que se tornou pré-candidato natural da base tucana, ao derrotar o candidato recordista de votos e apoiado pela família Calheiros, o deputado federal Cícero Almeida (PMDB), em 2016.

Quintella apoia Rui contra governador Renan Filho (Foto: Facebook)O nome de Rui Palmeira é consenso na base para liderar a disputa, apesar de o prefeito tucano ter evitado declarar estar disposto para o embate. E, mesmo sem alimentar a rivalidade, já aparece bem colocado, em segundo, em pesquisas de opinião nascidas da antecipação do pleito capitaneada pelo senador Renan. 

Mas os principais líderes partidários do grupo devem discutir hoje qual a pretensão de cada um, no próximo pleito, para construir uma consolidação da base que pretende se tornar ainda mais forte para a eleição.

"Vamos discutir candidatura ao Governo e ao Senado. A reunião definirá a estratégia e o time da articulação para 2018. E o único candidato desse grupo é o Rui Palmeira. Ele só não será candidato, se não quiser ", disse o ministro Maurício Quintella, que preside o PR no Estado. 

Além do anfitrião, devem comparecer os líderes alagoanos do PSDB, Rui Palmeira e Téo Vilela; do PP, senador Biu de Lira e o deputado federal Arthur Lira; Ronaldo Lessa, do PDT; José Thomaz Nonô, do DEM, e o deputado estadual Bruno Toledo, do PROS.

O grupo ainda pretende conversar com outros líderes partidários, em um segundo momento. Entre eles o ministro do Turismo, Marx Beltrão, que comanda quatro partidos e só permanece no PMDB de Renan, se puder concorrer ao Senado. E ainda Régis Cavalcante, do PPS, que apoiou a reeleição de Rui, mas está fora da base tucana; e Kátia Born, do PSB.

 

Vídeos Relacionados