Mais Lidas

'Não temo nada'

Ministro afirma que consequências aos infiéis ao virão 'naturalmente'

Para Imbassahy, cada um agora tem de aceitar as consequências

acessibilidade:

O ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, afirmou nesta terça (15), que as consequências a parlamentares da base aliada que não votaram a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer virão "naturalmente" e disse que não tem medo de perder o cargo. "Não temo nada", limitou-se a responder ao ser questionado sobre informações de que o chamado Centrão estaria almejando ocupar o seu ministério.

Em relação à possibilidade de que os infiéis percam cargos no governo, Imbassahy disse que na votação de denúncia "tinha uma questão que ligava à dignidade do governante e o presidente Michel Temer que é um homem de forma inequívoca honrado". "Cada um tomou uma decisão e agora cabem as consequências que virão com muita naturalidade", afirmou, ponderando que "a gente respeita a opção de cada um".

Imbassahy destacou que o momento é de "articulação e conversações" para que se chegue a um bom termo. "Acho que vamos harmonizar a base, ter uma base sólida, cada vez mais robusta e isso já foi de uma forma muito eloquente traçado no resultado da votação (da denúncia)", disse.

Imbassahy e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, participaram na manhã desta terça de um evento promovido pelo Conselho Nacional da Juventude em um anexo do Palácio do Planalto. O grupo de jovens seria recebido para uma fotografia com o presidente Michel Temer.

Ao ser questionado se os parlamentares do PMDB que foram afastados por votar contra Temer no caso da denúncia perderiam os cargos no governo, Padilha afirmou apenas que "esse é um tema que esta sendo discutido atualmente sob a condução do presidente Michel Temer."