Mais Lidas

Pichado pelo MST

Mineiros limpam o prédio de Cármen Lúcia que foi emporcalhado pelo MST

Prédio onde mora Cármen Lúcia foi foi vandalizado pelo MST

acessibilidade:

Crianças contra a sujeira.Um grupo se mobilizou, na manhã deste sábado, 7, para fazer a limpeza do edifício da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. O prédio, em Minas Gerais, foi pichado por integrantes do MST em protesto contra prisão do ex-presidente Lula.

Enrolados em bandeiras do Brasil, integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) e do Vem Pra Rua usam vassouras para tentar remover a tinta que tomou toda a entrada do imóvel e também paredes de um prédio do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Uma empresa de conservação também foi contratada pelo condomínio para limpar a fachada do edifício, que fica no bairro Santo Agostinho, área nobre de Belo Horizonte.

De acordo com Leonardo Vitor, coordenador do MBL em Minas, o ato é simbólico e representa uma tentativa de "limpar a sujeira" que o PT fez no país.

O empresário Rodrigo Paiva, filiado ao Novo, disse que "enquanto os vermelhos mancham o país, os verde e amarelo limpam".

Moradores de Belo Horizonte levaram flores para a porta do prédio de Cármen Lúcia.