Mais Lidas

NÃO VESTIRIA CAMISA

Irmão de secretário de Renan Filho critica união com ‘meliantes’

Para Edilson Ramos, bronca do irmão foi por desconhecer Alagoas

acessibilidade:

O secretário-executivo de Gestão Interna da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh), Edilson Ramos de Lima, foi alvo de uma dura crítica por ter aceitado prestar seus serviços ao Estado, no governo de Renan Filho (PMDB). Ao publicar sua foto no Facebook, ao lado do governador e de seu pai e senador Renan Calheiros (PMDB-AL), há dez dias, seu próprio irmão, Adílson Ramos de Lima, escreveu que “em hipótese alguma não vestiria a camisa desses dois meliantes”.

A imagem com a crítica foi publicada em 25 de abril, em um grupo fechado do Facebook, composto por moradores do município sertanejo de São José da Tapera, e provocou reações de conterrâneos do secretário adjunto de Renan Filho. Edilson, que disputou mandato de prefeito do município pelo PT, é um dos quase sete mil membros do grupo, mas não reagiu diretamente à provocação familiar do irmão Adilson, que sugeriu que o irmão teria sido “hipócrita”, por se posicionar contra a corrupção e apoiar ou votar em políticos “ficha suja”.

Por meio da assessoria, o governador Renan Filho não quis comentar o assunto. E a assessoria do senador Renan leu e não respondeu ao pedido por uma posição do ex-presidente do Senado sobre o comentário do irmão de seu aliado político. A dupla responde a inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato, e tem negado as suspeitas de recebimento de propina.

PRECISA DESENHAR?

Quando confrontado por cerca de 30 comentários, favoráveis e contrários à sua provocação, o irmão do secretário disse que a crítica seria óbvia, se referindo aos inquéritos da Lava Jato. “Gente… creio que não há necessidade de desenhar os acontecimentos.  Muitos dos alagoanos ainda acreditam que existem Papai Noel, Coelhinho da Páscoa, mula sem cabeça… E acham que os políticos da foto acima são inocentes… Os mesmos estão respondendo a ‘N’ inquéritos e processos na justiça por roubo de dinheiro público, propinas, enriquecimento ilícito… etc, etc. Então pessoal, precisamos acabar com a mania que o político ‘roubou mais fez algo pelos pobres’ ou até mesmo ‘roubou mais fez’… Porém, isso depende exclusivamente de ‘VOCÊ’. 2018 está chegando, né!!?? [sic]”, escreveu Adilson Ramos.

Provocado pelo Diário do Poder, o secretário adjunto Edilson Ramos encaminhou a seguinte nota, por meio da assessoria da Semarh, em que diz discordar da opinião do irmão e ressalta que seu familiar não vive em Alagoas há 15 anos.

A opinião do meu irmão, explicitada em rede social, é algo que apenas compete a ele. Embora discorde inteiramente do conteúdo publicado na rede social, deixo claro que há mais de 15 anos, meu irmão não reside em Alagoas, não convive com a realidade social que vivenciamos diariamente principalmente na região sertaneja. Enquanto secretário-executivo de Gestão Interna da Semarh, seguirei atuando e desenvolvendo meu trabalho para contribuir efetivamente com a promoção da sustentabilidade e avanço dos recursos hídricos no Estado.

Atenciosamente,

Edilson Ramos, secretário-executivo de Gestão Interna da Semarh

Vídeos Relacionados