Mais Lidas

Senha de e-mails

Instituto Lula acusa PF de "sequestrar" sua comunicação

Entidade alega que senha de e-mails não era objeto de busca e apreensão

acessibilidade:

O Instituto Lula (IL) divulgou nota acusando a Polícia Federal de "sequestrar ilegalmente" sua comunicação. "O sequestro feito pela Polícia Federal de toda a nossa autonomia e privacidade em comunicações eletrônicas é uma violência contra a democracia, a liberdade de organização e expressão", diz o instituto. Apesar de não explicar as evidências de sumiço de documentos pouco antes da 24ª fase da operação Lava Jato, a entidade alega ter sofrido "abusos" como o fornecimento da senha de administrador dos e-mails @institutolula.org, o que, segundo o IL não constava no mandado judicial de busca e apreensão.

Como retaliação, a defesa do Instituto Lula encaminhou uma petição ao juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Lava Jato, alegando que a Polícia Federal alterou a senha do administrador de e-mails da entidade, impossibilitando funcionários de trabalhar. Segundo a defesa, a senha para acesso aos e-mails foi fornecida aos agentes da PF no dia da operação, que tinha entre as ordens judiciais a quebra de sigilo das mensagens eletrônicas de funcionários da entidade.

Chamada de Aletheia em referência à expressão grega "busca da verdade", a 24ª fase da Lava Jato envolveu cerca de 200 policiais que cumpriram 33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando o investigado é levado para depor pela Polícia Federal -, incluindo o ex-presidente Lula. As ordens foram cumpridas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. (Com informações da AE)

Reportar Erro