Mais Lidas

Insolência procedente

acessibilidade:

Jânio Quadros visita o Recife, em campanha para presidente, quando um repórter insistente resolveu crivá-lo de perguntas impertinentes. O homem da vassoura manteve a fleuma até quando o jornalista perguntou-lhe se era verdade que, como governador de São Paulo, em ocasiões sociais, ele costumava tirar o sapato para alisar o tornozelo de uma bela senhora, mulher de um dos secretários estaduais.

– O senhor é muito insolente! – exclamou Jânio levantando-se.

E diante do silêncio geral que se seguiu, quando os presentes achavam que ele explodiria de indignação, Jânio se entregou:

– Há homens burros e mulheres feias, meu caro, mas este caso era o de um casal perfeito!

Reportar Erro