Jozi Araújo

Indicada ao Conselho de Ética foi condenada por apropriação indébita

Jozi Araújo, do PTB, faz parte de manobra para salvar Cunha

acessibilidade:

A nova representante do PTB no Conselho de Ética na Câmara, deputada Jozi Freitas (AC), também tem a ficha suja. Ela substitui o deputado Nilton Capixaba (PTB/RO), investigado por suposta participação na Máfia dos Sanguessugas. O parlamentar chegou a ser alvo de processo no Conselho de Ética à época, mas a ação foi encerrada antes de decidir sobre a cassação porque o mandato do parlamentar terminou.

Capixaba foi indicado pelo líder do PTB, Jovair Arantes (GO) para substituir o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que votou contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Então presidente da Federação das Indústrias do Amapá (Fieap), Jozy Freitas foi condenada pelo crime de apropriação indébita pela Terceira Vara Criminal e de Auditoria Militar da Comarca de Macapa? (AP). Ela teria sido beneficiada por um esquema de desvio de dinheiro de uma cooperativa de veículos que prestava serviço para a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). A pena ficou em dois anos, quatro meses e 13 dias de reclusão.

No entanto, como se passaram mais de seis anos entre o crime e condenação, a punição foi prescrita pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A deputada negou as acuações e, à época, disse que não tinha conhecimento da transferência dos valores e que houve um engano do banco responsável pela movimentação financeira.

 

Reportar Erro