Mais Lidas

Homenagem

IDP e Gilmar Mendes homenageiam o ministro Moreira Alves

MInistro Moreira Alves 'foi um magnífico juiz', diz Gilmar Mendes

acessibilidade:

O Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) prestou homenagem significativa, nesta quarta-feira (22), ao ministro Moreira Alves, que integrou o Supremo Tribunal Federal (STF), que agora dá nome à biblioteca do IDP, o mais admirado curso de Direito de Brasília. Houve descerramento da placa da Biblioteca Moreira Alves.

Para o idealizador da homenagem, ministro Gilmar Mendes, “o ministro Moreira Alves foi um magnifico juiz”, lembrando que “já foi presidente do Supremo, da Assembleia Constituinte e em dado momento foi também presidente da República. Essa contribuição certamente não ocorre para todas as pessoas, mas o destino distinguiu essa exemplar personalidade”.

A cerimônia contou com a presença do ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF, e autoridades da área jurídica, além de Dalide Corrêa, diretora-geral do IDP; Fátima Cartaxo, diretora acadêmica da Escola de Direito de Brasília e da Escola de Administração de Brasília; Paulo Gonet Branco, subprocurador-geral da República.

Durante a cerimônia, o ministro Moreira Alves disse se sentir honrado com a homenagem. “O acervo de uma biblioteca é um instrumental indispensável para armazenamento do conhecimento, que é a consciência humana e, consequentemente, a consciência jurídica. A mim, cuja formação básica se desenvolveu no âmbito do direito privado, uma homenagem desta natureza tem sem dúvida alguma tem o sabor de influenciar e impulsionar o exercício da função pública”, disse.

“Muito agradeço ao ministro Gilmar Mendes, ao subprocurador-Geral da República Paulo Gonet, e à professora Fátima Cartaxo a concessão do título Biblioteca Ministro Moreira Alves à biblioteca do IDP”, destacou Moreira Alves.

Gilmar Mendes destacou as contribuições de Moreira Alves à sociedade brasileira e afirmou: “Para alguém que foi e continua sendo um exímio educador é difícil imaginar uma homenagem mais justa e adequada do que a outorga do seu nome a uma biblioteca. Já aos 20 anos, ele distinguia-se como um dos mais notáveis professores do Brasil e deixou um legado de vários alunos, que estão aqui hoje”.