Vai voltar atrás?

‘foi um erro’, diz Joseph Blatter sobre Copa de 22 no Catar

Presidente da Fifa disse que escolha foi por pressão política de França e Alemanha

acessibilidade:

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou a uma televisão suíça que a escolha do Catar para sede da Copa do Mundo de 2022 foi um “erro”. “Sim, é certo que foi um erro. Todos cometem erros na vida”, disse Blatter a um jornalista que o questionou sobre como será resolvido o problema das altas temperaturas no país. O mandatário disse que o erro não partiu do Catar.

“A equipe técnica do país dizia, efetivamente, que para o período do Mundial as temperaturas estariam muito altas, em cerca de 50ºC. Mas, os executivos da Fifa decidiram, através da maioria, que haveria como jogar no Catar”, complementou Blatter.

Blatter ainda acusou representantes da França e da Alemanha de fazerem pressão política para a escolha do país, por “trabalharem em muitas obras no país”. Ele afirmou que o presidente da França na época, Nicolas Sarkozy, organizou um encontro – sem seu conhecimento – com Michel Platini e autoridades do país antes da escolha da Fifa.

Para minimizar as declarações de Blatter, a Fifa emitiu uma nota dizendo que “em nenhum momento o presidente se referiu como erro a organização no Catar, mas sim o erro seria fazer o evento com as altas temperaturas”.

O ministro do Exterior francês, Romain Nadal, afirmou que “as declarações do presidente do Fifa são sem fundamento. A designação de um país para o Mundial é responsabilidade da Fifa e seu comitê executivo que fazem a escolha através do voto”. A escolha do Catar sempre foi envolvida com diversas acusações de compra de votos para a eleição. O FBI é um dos que investiga se houve suborno para a escolha do pequeno país. Além disso, ONGs denunciaram que centenas de imigrantes nepaleses morreram devido às péssimas condições de trabalhos, além de casos de escravidão de imigrantes para construir as obras do evento. Ansa

Reportar Erro