Protesto

Fiscais protestam contra novo superintendente da Agricultura no RS

Luciano Maronezi é considerado inexperiente para o cargo

acessibilidade:

Fiscais federais agropecuários realizaram nesta segunda (15) mais uma mobilização em frente ao prédio do Ministério da Agricultura, em Porto Alegre, contra a nomeação do novo superintendente federal da Agricultura no RS, Luciano Maronezi, um empresário pouco conhecido no agronegócio. "Queremos a reversão imediata deste quadro", afirma a delegada sindical no Rio Grande do Sul do Sindicato dos Fiscais Federais Agropecuários, Consuelo Paixão Côrtes. 

O novo superintendente foi recebido com apitaço e palavras de ordem quando chegou na sede da repartição, sexta-feira. “Trata-se de uma pessoa sem experiência alguma na gestão de um órgão tão complexo, que trata de temas relevantes de economia e saúde pública, como é uma superintendência do Mapa”, revela Consuelo. O Sindicato lutou por anos para conseguir a indicação de um técnico de carreira para o cargo, até que em 2015 o fiscal agropecuário Roberto Schroeder assumiu o cargo – primeiro como interventor, depois como superintendente. "Nossa conquista durou pouco", lamenta Consuelo. 

Na sexta, as atividades de fiscalização agropecuária ficaram paralisadas em todo o estado. Na sede do ministério, em Porto Alegre, no aeroporto, os fiscais cruzaram os braços em protesto. No Porto de Rio Grande houve suspensão da emissão de certificados sanitários – sem os quais os produtos não podem ser exportados e também paralisação das atividades em Unidades Técnicas Regionais Agropecuárias e frigoríficos. 

Reportar Erro