Mais Lidas

Catalunha

Ex-presidente catalão Puigdemont se entrega à polícia na Bélgica

Catalão Puigdemont é acusado de rebelião e desvio de fundos

acessibilidade:

Carles Puigdemont.Alvo de mandado europeu de prisão emitido esta semana pela justiça espanhola, o presidente destituído da Catalunha Carles Puigdemont deve ser preso na Espanha a qualquer momento, juntamente com outros integrantes do governo catalão. A Promotoria de Bruxelas confirmou hoje (5), em entrevista coletiva, que o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont e quatro ex-conselheiros se entregaram à polícia na capital belga. Neste sábado (4), ele já havia dito no no Twitter disposto a "cooperar plenamente" com a justiça belga.

Os ex-membros do governo regional da Catalunha são acusados de rebelião, sedição e desvio de fundos, arriscando-se a penas que poderão ir até 30 anos de prisão.

Oito ex-conselheiros, incluindo o antigo vice-presidente da Generalitat Oriol Junqueras, ficaram em prisão preventiva, após terem comparecido perante a Audiência Nacional.

O parlamento regional da Catalunha aprovou no dia 27 de outubro a independência da região, numa votação sem a presença da oposição, que abandonou a assembleia regional e deixou bandeiras espanholas nos lugares que ocupava.

No mesmo dia, o executivo de Mariano Rajoy, do Partido Popular (direita), apoiado pelo maior partido da oposição, os socialistas do PSOE, anunciou a dissolução do parlamento regional, a realização de eleições em 21 de dezembro e a destituição de todo o governo catalão, entre outras medidas.

Reportar Erro